Home > Glossário

Glossário


Clique nas letras para abrir as palavras.
A
AbraçadeiraPeça metálica que tem como função segurar as vigas do madeiramento ou parede.
AcabamentoFase da obra onde são aplicados os revestimentos em pisos, paredes, forros e outras superfícies, para tratamento, proteção ou decoração.
AcliveApresentação do terreno em subida com relação à rua.
AduboÉ todo material orgânico ou mineral, contendo um ou mais nutrientes, que, aplicado no solo ou diretamente nas plantas, colabora para o aumento das colheitas Pode ser natural ou artificial. O mesmo que fertilizante.
AlicerceBase sobre a qual se sustenta a estrutura de uma construção. Ele transmite a carga (peso) da estrutura para o solo. É um tipo de fundação.
AlvaráDocumento de licenciamento de obra concedido pela prefeitura municipal, dá autorização para que a obra seja iniciada, após o projeto ter sido aprovado.
AlvenariaAgrupamento de blocos, tijolos ou pedras, ligados ou não por argamassa. É aplicado em paredes, muros e alicerces.
AndarQualquer um dos pavimentos que compõem uma edificação.
AnteprojetoResultado das primeiras linhas traçadas pelos arquitetos ou engenheiros no início do projeto.
Área comumLocais de acesso compartilhado por moradores e visitantes de um condomínio, como corredores, saguões, jardins e demais áreas de circulação.
Área de construção/ConstruídaResultado da soma das áreas de todos os pavimentos de uma edificação, incluindo paredes e pisos.
Área privativaEspaço interno de um apartamento, de acesso restrito aos seus ocupantes, demarcado pela superfície externa das paredes.
Área totalSoma da área privativa de cada unidade e da área comum, de uso coletivo dos condôminos.
Área útilÁrea privativa de um apartamento contada a partir do piso, excluindo paredes; espaço efetivamente utilizável no interior do imóvel.
ArgamassaMistura composta de água, areia, cal e/ou cimento utilizada no assentamento de blocos e tijolos e também no revestimento de pisos, tetos, paredes.
Armadura positivaSão as ferragens dispostas na parte inferior de uma viga ou uma laje, apoiadas em suas extremidades.
ÁticoÁrea superior de uma edificação, destinada a abrigar casa de máquinas, piso técnico de elevadores, caixas d’água e circulação vertical.
Automação residencialSistemas automáticos de controle e vigilância aplicados a residências e conjuntos habitacionais. Exemplos: controle de acesso por biometria; porteiro e portões eletrônicos; circuitos fechados de televisão (CFTV); controle de luminosidade de ambientes (dimmers); e controle de umidade, temperatura e ar condicionado (HVAC).
B
BalancimTambém conhecido como andaime suspenso, é uma plataforma metálica ou de madeira, sustentada por cabos de aço, que se movimenta no sentido vertical com auxílio de guinchos. O equipamento é usado na execução de serviços de área externa de edifícios.
BalaustrePequena coluna que serve como estrutura de sustentação de corrimãos e guarda-corpos.
BaldrameViga que suporta principalmete a carga da alvenaria do andar mais baixo da edificação. Normalmente é apoiada no solo.
BarrileteNas instalações hidráulicas de prédios, a canalização central, localizada abaixo da caixa d´água, a partir da qual se distribui água às diversas colunas em prumada.
BasculanteModelo de porta ou janela que possui um eixo horizontal ao redor do qual gira até atingir a posição perpendcular em relação ao batente.
BitolaDiâmetro das barras de aço, ferro ou madeira.
BriseSaliência colocada na fachada ou na lateral da edificação, na posição vertical ou horizontal, com o objetivo de impedir a ação direta do sol e mantendo a vetilação.
C
Caixa de gorduraCaixa instalada nas saídas das canalizações de pias de cozinhas para armazenar gordura.
CaixilhosParte da esquadria que sustenta e guarnece os vidros de portas e janelas.
CalefaçãoSistema de aquecimento em áreas fechadas comumente utilizado em países de clima temperado e frio. São exemplos desde lareiras até radiadores e pisos térmicos.
CalhaDutos geralmente instalados nos telhados que encaminham as águas de chuva a condutores verticais para escoamento.
Canteiro de obrasNas obras, espaço reservado para comportar alojamentos, oficinas, almoxarifado de materiais e equipamentos e outras áreas provisórias.
Carta de créditoDocumento emitido pelo banco ao pretendente de financiamento imobiliário após aprovação de crédito. Permite a esse candidato assinar um compromisso de compra e venda do imóvel com o proprietário.
ChapiscarAplicação de argamassa grossa em uma superfície, de modo a facilitar a aderência do reboco.
ChumbarFixar com cimento, qualuqer elemento à alvenaria.
ClarabóiaAbertura situada no telhado e fechada por vidro para levar luminosidade aos ambientes.
ColunaElemento de sustentação estrutural.
Concreto magroUnião de areia, pedra e pouco cimento, geralmente usado em elementos não estruturais, como, por exemplo, contrapisos.
ContrapisoCamada com função impermeabilizante composta de concreto ou argamassa, utlizada para nivelar o piso antes do acabamento.
CorteNome dado ao desenho que representa um plano vertical do edifício ou de um elemento construtivo. É por meio do corte que se identificam detalhes referentes às medidas verticais do projeto.
CortiçaMaterial obtido de cascas de árvores. É impermeável e utilizado, dentre outras coisa, para tratamento térmico e acústico.
CotaTodas as medidas utilizadas em plantas arquitetônicas.
CumeeiraA divisória que se encontra na parte mais alta de um telhado. O mesmo que cumeada ou cavalete do telhado.
CuraProcesso de impedir que a água de constituição do concreto ainda fresco evapore-se, o que poderia causar fissura no concreto. Uma das formas mais comuns de se efetuar a cura e molhar abundantemente a superfície do concreto ainda fresco, impedindo a evaporação.
D
DeckPiso em madeira ripada, normalmente instalado ao redor de piscinas, terraços, varandas, banheiras de hidromassagem.
DecliveApresentação do terreno em descida com relação à rua.
DemãoCamada de tinta ou verniz aplicada sobre uma parede.
DesempenadeiraInstrumento utilizado para regularizar a massa sobre a parede.
DomoCobertura translúcida no alto da construção que oferece iluminação e ventilação naturais.
DrenagemProcesso de remoção do excesso de águas de uma superfície ou de um solo.
DrenoSistema de dutos e tubos subterrâneos utilizados no escoamento de águas de drenagem.
DrywallPlacas de gesso acartonado empregadas como paredes internas, divisórias, em alternativa à alvenaria convencional.
E
Elemento vazadoEspécie de tijolo com aberturas que serve para se colocado em muros e paredes, tendo como objetivo a passagem de luz e ventilação.
ElevaçãoRepresentação gráfica (desenho) de uma fachada, sem perspectivas e profundidade.
EmboçoCamada de argamassa aplicada nas paredes feita com areia grossa e não peneirada. Aplicada logo após o chapisco.
EmpreiteiraEmpresa especializada na execução de serviços e etapas específicas de obra.
EngastamentoLigação rígida entre dois elementos da construção (por exemplo, escada e parede, pilar e sapata, poste e solo), de modo a impedir movimentos de rotação.
EscoramentoProteção, apoio à fôrmas.
EscrituraDocumento lavrado por tabelião ou oficial público que comprova a posse de um imóvel.
EsquadriaDenominação genérica para indicar portas e janelas.
EstruturaElementos que sustentam e dão estabilidade à construção; esqueleto do prédio.
EstuqueArgamassa de revestimento acrescida de gesso ou pó de mármore, usada em paredes, forros e tetos.
ExaustorEquipamento com a função de retirar o ar viciado de um determinado ambiente, como cozinhas e promove a sua renovação.
F
FachadaQualquer uma das faces externas de uma edificação: frontal, lateral ou posterior à rua.
FileteMoldura estreira conhecida como friso.
FissurasPequenas trincas, no limite da visibildade. Até cerca de 0,3 mm.
FolhaParte de portas e janelas que necessitam de dobradiças para se mover.
FôrmaMolde composto de madeira ou aço dentro do qual é despejado concreto para formação de vigas, pilares, colunas, lajes, arcos.
ForroMaterial que reveste o teto com o objetivo de garantir isolamento térmico e acústico, além de possuir função estética. Pode ser de madeira, gesso, estuque, plástico, tecidos.
FrontãoArremate superior de portas e janelas.
FundaçõesParte de uma estrutura que transmite às camadas inferiores do solo a carga de uma construção.
G
GabaritoMarcação que determina os limites da obra e a locação dos pilares.
GabiõesÉ uma estrutura de tela de aço galvanizado, normalmente no formato de um paralelepípedo, constuituídos por uma rede metálica, com fios revestidos ou não com PVC, preenchidos com pedras de grandes dimensões.
GraniliteRevestimento contínuo de pisos e paredes composto de água, areia, cimento (geralmente branco) e pó de mármore e granito.
H
Habite-seDocumento emitido pela prefeitura que autoriza a ocupação de um imóvel novo, concedido após vistoriais no local que checam o atendimento da obra a diversos requisitos legais.
HidrófugoProduto que quando misturado à argamassa ou à tinta evita o surgimento de umidade pela casa.
I
ImpermeabilizaçãoTécnica que evita o surgimento de umidade na construção.
ImplantaçãoRepresentação geométrica de todos os ambientes da casa dentro do terreno.
Incorporação imobiliáriaAto ou efeito de empreender um projeto imobiliário a partir da comercialização de unidades autônomas (como apartamentos) já prontas de um condomínio, ou na planta, sob compromisso de entrega em condições e datas previstas em contrato.
IncorporadoraEmpresa que pratica a incorporação imobiliária.
InsolaçãoRadiação solar que incide sobre uma superfície ou em um ambiente.
Isolamento acústicoTratamento feito em forros, paredes, portas e janelas para absorver os ruídos em um ambiente, tornando-o mais silencioso, ou para evitar a propagação de ruídos para fora dele.
Isolamento térmicoTratamento feito em forros, paredes e janelas para bloquear ou diminuir a propagação de calor ou frio entre ambientes.
J
Junta de dilataçãoJunta flexível e resistente, que diminui e aumenta de volume dependendo das condições de temperatura e pressão.
Junta secaJunta em que o vão entre os tijolos não é preenchido com argamassa.
L
LadrãoCanal de escoamento do excesso de água em reservatórios.
Ladrilho hidráulicoLadrilho feito com cimento ou material correlato que endureça em contato com água.
LajePlaca construída de concreto armado, apoiada em pilares, vigas e paredes, que constitui o piso ou teto de uma área. Expressão também usada como sinônimo de andar ou pavimento.
LambriRevestimento de madeira ripada com encaixe "macho-e-fêmea" (veja na letra M).
LivingPalavra inglesa que desiga todos os espaços de convívio de uma moradia.
LoftApartamento com ambientes integrados, sem divisórias.
LoteamentoTerreno divido em vários lotes obrigatoriamente dotados de infraestrutura básica como vias de acesso e fornecimento de água, esgotamento sanitário e energia elétrica.
LoungeEspaço geralmente preenchido com decoração de clima intimista, destinado a convivência social.
M
Macho-e-fêmeaPeça que possui duas extremidades, uma com reentrância e outra com saliência.
ManilhaTubo cerâmico utilizado para conduzir águas servidas.
MarquisePequeno telhado que protege a porta de entrada; cobertura, aberta lateralmente, que se projeta para além da fachada da construção.
Massa corridaMassa à base de PVA acrílico que prepara a superfície para ser pintada.
Massa finaMistura de areia fina, água e cal utilizada para rebocar paredes e muros.
Meia águaTelhado com apenas uma inclinação.
Meia paredeParedes baixas usadas como divisórias.
Meio-tijoloTijolo assentado pelo comprimento.
MezaninoPiso intermediário que se volta para o inferior com pé-direito duplo.
MourãoSão postes ou estacas verticais onde são fixados os arames dos alambrados ou as ripas horizontais de uma cerca ou um tapume. Podem ser de madeira ou concreto.
Muro de arrimoEstrutura instalada para conter pressões de terra, água ou pedras provenientes de encostas. O mesmo que muro de contenção.
MutuárioAquele que paga a prestação de um imóvel adquirido no Sistema Nacional de Habitação; por extensão, que está pagando um financiamento imobiliário.
N
NívelEquipamento que verifica a horizontalidade de um terreno.
NivelamentoRegularização de um terreno por meio de corte ou aterro.
O
OitãoParede lateral de uma construção situada sobre a linha divisória do terreno.
OrientaçãoPosição da casa em relação aos pontos cardeais.
OxidaçãoPerda do brilho e decomposição do ferro em contato com o oxigênio do ar ou submetido a processos industriais; ferrugem.
P
PaisagismoOrganização dos elementos que integram uma paisagem como ação complementar ao projeto de arquitetura.
ParapeitoProteção que chega até a altura do peito em locais altos.
ParquetePiso formado por tacos de madeira individuais mantidos no lugar por fixação mecânica ou adesivo, compondo uma espécie de mosaico, com desenhos simples ou mais elaborados.
Pé-direitoAltura entre o piso e o teto.
Perfil do terrenoLevantamento físico que estabelece a topografia do terreno e serve como base para a criação do projeto.
PérgulaSequência de vigas (de madeira, concreto, metálicas, etc.) dispostas sobre pilares do mesmo, material instalada em jardins e áreas externas. É comum que sirva como suporte de trepadeiras.
PilarElemento estrutural que suporta as cargas verticais da estrutura de uma construção, feito de concreto simples, concreto armado, madeira, aço ou alvenaria. Possui formato quadrado.
PilotisColunas ou pilares estruturais que elevam uma edificação, deixando o piso térreo com área livre.
Plano inclinadoO mesmo que rampa.
PlantaRepresentação gráfica de uma construção onde cada ambiente é visto do alto.
PluvialRelativo à chuva.
PodaCorte de ramos ou de braços inúteis de árvores e arbustos com o objetivo de tratar ou renovar a planta.
PorcelanatoRevestimento cerâmico com características especiais, entre as quais a baixa porosidade e a maior resistência à abrasão e a produtos químicos, em comparação com os revestimentos cerâmicos convencionais e as pedras.
PórticoPorta de entrada principal de um edifício, cujo teto ou abóbada são sustentados por colunas e vigas ou por arcadas.
Potência instaladaSoma de todas as potências elétricas nominais instaladas em um imóvel, incluindo tomadas de energia, lâmpadas, chuveiros, motores, eletrodomésticos, aparelhos de ar-condicionado e todos os outros equipamentos que consomem energia elétrica.
Pré-moldadosElementos industrializados ou mesmo moldados no próprio canteiro de obras para posterior montagem, como lajes, vigas, pilares, pergolados e lajotas de pisos.
PrumoBarbante com peso amarrado na ponta, utilizado para marcar linhas onde os pilares serão erguidos.
Q
Quadro de distribuiçãoCaixa destinada a armazenar e proteger dispositivos elétricos como chaves, disjuntores e fusíveis.
Quebra-ventoBarreira utilizada para conter a ação dos ventos sobre campos, culturas, aglomerados urbanos ou outros locais.
QuitaçãoAcerto integral de uma dívida que, no caso do mercado imobiliário, permite que a escritura seja registrada em nome do pagador.
R
RadierTipo de fundação que reúne, num só elemento de transmissão de carga, um conjunto de pilares. Indicado para solos fracos, cuja espessura da camada é profunda.
RebarbaMassa que escapa ao se comprimir os tijolos.
RebocoMassa utilizada no revestimento de paredes.
RecuoEspaço entre os limites de um terreno e a área de construção, exigido pela prefeitura ou definido pelo projeto arquitetônico. O mesmo que afastamento.
RedeConjunto de tubulações hidráulicas, elétricas e de gás.
Registro de imóveisDocumento que reúne o histórico completo do imóvel, incluindo alterações e extinções dos direitos relativos ao bem, além de estabelecer o direito de propriedade.
RequadrarTornar quadrado ou retangular.
RetrofitReforma que devolve ao imóvel suas características originais de construção. Pode ser parcial, referente apenas à fachada, por exemplo, ou completo, incluindo detalhes do interior do edifício.
RipaPeça de madeira fina que sustenta elementos como telhas.
Roda péElemento de acabamento que tem o objetivo de proteger contra choques, águas de lavagem e varreduras a parte inferior da parede, na junção com o piso. Pode ser composto de madeira, cerâmica, pedra, mármore, entre outros materiais.
Roda tetoSemelhante ao rodapé, só que situado na junção do teto com a parede.
RufoElemento de concreto armado ou chapa metálica dobrada instalado no encontro do telhado com a parede, de maneira a evitar infiltração de água pluvial nas construções.
S
SancaMoldura colocada entre as paredes e o teto.
SapataTipo de fundação de concreto armado ou simples que recebe a carga da estrutura e a transmite ao solo.
SarrafoTira larga de madeira.
Seguro-fiançaModalidade de garantia em contratos de locação que substitui o fiador e o seguro-calção ou depósito. Em caso de inadimplência, a seguradora envolvida garante o acerto dos débitos com o proprietário.
StainSemelhante à tintas e vernizes é um produto específico para o acabamento de madeiras. É ideal para peças que ficam expostas às interpéries, podendo ser utilizado tanto em áreas internas como externas.
SteelframeTipo de estrutura leve, baseada em perfis de aço galvanizado de rápida execução e que gera pouco volume de resíduos na sua montagem.
SubcoberturaSoluções aplicadas abaixo da cobertura ou telhado de uma edificação para garantia de conforto termo-acústico, como a lã de vidro combinada a outros componentes.
SustentabilidadeConceito de exploração balanceada dos recursos naturais do planeta para usufruto da humanidade, de modo que tais recursos sejam perenes e possam servir à mesma finalidade em gerações futuras.
T
TaludeDeclive ou inclinação, coberto com grama, na base de um morro ou na encosta de um vale, feito para conter processos de erosão.
TelhadoConjunto de telhas assentadas sobre uma estrutura de madeira ou metal que cobre uma construção.
Telhado VerdeÉ uma alternativa viável e sustentável que consiste na aplicação e uso de solo e vegetação sobre uma camada impermeável, instalado na cobertura de edificações com o objetivo de facilitar a drenagem e fornecer tratamento térmico e acústico.
TerraplenagemPlanificação ou nivelamento do terreno antes da construção. O mesmo que terraplanagem.
TesouraArmação de madeira ou ferro, em formato triangular, que vence grandes vãos sem o auxílio de paredes e constitui a estrutura principal da cobertura sobre a qual se assenta o telhado.
TombamentoMedida legal que restringe ou impede modificações em bens de valor histórico, cultural e ambiental, de modo que mantenham preservadas suas características originais. O tombamento pode ser imposto pelos governos federal, estadual ou municipal.
TopografiaAnálise e representação gráfica dos elementos que caracterizam um terreno (distâncias, relevo, formas, pontos de referência e etc).
TrenaFita métrica para medir terrenos.
U
Unidade autônomaParte de uma edificação formada por dependências e instalações de uso privativo e também por uma parcela de dependências e instalações de uso comum.
UsucapiãoApropriação de determinado bem por ocupação contínua, pacífica ou incontestada, considerando-se a renúncia ou abandono do local pelo dono.
V
Valor realValor que a prefeitura define para cada imóvel, segundo sua localização, metragem e destinação, entre outros critérios.
VãoEspaço reservado para a colocação de portas e janelas.
Vão livreDistância entre os pontos de apoio de uma cobertura.
VergaViga que apoia a continuação das paredes sobre portas e janelas.
Viga/vigamentoElemento estrutural posicionado horizontalmente que tem a função de receber a carga das lajes e transferi-la para colunas, pilares, paredes e outros elementos de uma construção.
ViveiroLocal voltado à reprodução e criação de plantas até que estejam aptas a serem deslocadas para o local onde irão se desenvolver.
Z
ZarcãoProduto utilizado como primeira demão na pintura de peças metálicas para protegê-las contra ferrugem.
ZenitalIluminação vertical a partir da clarabóia.


Tel.: (11) 2776.0685 - Rua Jandiatuba, 630. - cj 344 - 3º andar - torre B - São Paulo SP - Cep: 05716-150
© 2016 Plenne Engenharia. Todos os direitos reservados